Professor Artur Gouvêa

Formou-se bacharel em violão pela Universidade Federal do Rio de Janeiro(UFRJ), na classe do professor Turíbio Santos. Lá, também teve a oportunidade de estudar com mestres do gabarito de Marco Pereira, Pauxy Nunes e Antonio Jardim.

Desde o início de sua carreira profissional, encantou-se, além da música de concerto para violão solo, com a música de câmara e de conjuntos maiores, pela ampla possibilidade de combinações de timbres que se consegue em diferentes formações.

Fez parte de vários grupos, dentre os quais pode-se destacar o quinteto A Camarilha, a Orquestra de Violões de Turíbio Santos, o duo Pedrassoli – Gouvêa, em parceria com o violonista Paulo Pedrassoli, a Camerata de Violões e o grupo vocal-instrumental Música Surda, grupos com os quais pôde se apresentar pelo Brasil e exterior e participar das gravações de muitos CDs.

Como solista já participou de diversos projetos no Brasil, destacando-se participações em Bienais de música contemporânea e participação em gravações de CDs como o fazendo música, em homenagem ao compositor sergipano Luís Gonzaga da Silva.

Como professor pôde fazer parte do quadro de docentes de várias instituições importantes, como a Fundação de Amparo à Escola Técnica(FAETec), Universidade do Estado do Rio de Janeiro(UERJ), Universidade Federal do Rio de Janeiro(UFRJ) e Conservatório Brasileiro de Música(CBM), ministrando cursos de harmonia, teoria musical, história da música, prática de conjunto, leitura à primeira vista e violão.

Hoje, além dos trabalhos eventuais como solista, continua como integrante da Camerata de Violões e do Música Surda. É professor no CBM, nos cursos de graduação em violão e cordas dedilhadas e no curso livre de violão.